Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 Blog Kiko Cangussu

  • kikoms

Cerca de 6 mil brasileiros no exterior não conseguem voltar para o Brasil



Cerca de 6 mil brasileiros estão no exterior, impedidos de retornar ao Brasil, devido a medidas de controle tomadas pelos governos para conter a propagação do coronavírus. Grande parte dessas pessoas já passa por dificuldades financeiras para comer e se hospedar e tentam, em vão, voltar para casa em voos de carreira. Entre os países onde há maior preocupação são Peru, Portugal, Equador e México.


Diante das dificuldades nas negociações com as companhias aéreas e da impossibilidade de serem fornecidos aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) no momento, o Itamaraty solicitou ao Ministério da Economia R$ 12 milhões para a contratação de voos charters. Segundo uma fonte do governo, a expectativa é que esse dinheiro seja liberado nas próximas horas.


Estima-se que cerca de 1.500 cidadãos brasileiros retornaram ao Brasil neste fim de semana, provenientes do Marrocos, de Portugal e do Peru. Porém, não há perspectiva de uma solução sem a liberação dos recursos em um cenário de forte ajuste fiscal.


A grande maioria que está no México se concentra em Cancún, onde passava férias. No Peru, a maior parte está em Cusco. É o caso do policial civil Marco Evangelista, que levou a esposa e o filho de 11 anos para conhecer as ruínas de Machu Picchu, o que não aconteceu. Junto com ele, há em torno de 190 brasileiros impedidos de voltar ao país.


- Estamos presos aqui há mais de uma semana, com o fechamento das fronteiras. Já preenchemos vários formulários e o que temos são desinformações e desencontros. Meu filho está sofrendo com a altitude, pois tem retração de tímpano. Aqui há pessoas sem dinheiro, dormindo de favor na casa de pessoas generosas, sem terem o que comer. Há pessoas com doenças graves. Chegamos ao limite - afirmou Evangelista.




(Eliane Oliveira)

10 visualizações
728X90.gif