• kikoms

Coronavírus: Witzel suspende aulas de escolas públicas e diz que particulares farão o mesmo



O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), determinou a suspensão das aulas das redes públicas, afirmou que as privadas farão o mesmo e anunciou que decreta o fechamento de teatros, cinemas e casas de show por 15 dias. As medidas são tomadas por conta do surto de Covid-19, provocado pelo novo coronavírus, e serão publicadas no próximo Diário Oficial.


De acordo com ele, estão suspensos "eventos esportivos ou científicos, shows, feiras e passeatas em local aberto ou local fechado". O governador também determinou pelos próximos 15 dias a proibição de "atividades coletivas de cinema, teatros e afins".


— O vírus se transmite muito rapidamente quando há aglomeração, e se evitarmos as aglomerações nós não teremos uma crise aguda, e poderemos assim ter condições para tratar aqueles que forem infectados — alegou o governador.


O SINEPE/RJ, órgão representativo dos estabelecimentos de ensino privado de 61 municípios do estado do Rio, informou que seguirá as orientações do governo do Estado: antecipar as férias escolares "sem que haja prejuízo do ano letivo".


As visitas das unidades prisionais também estão suspensas, "inclusive aquelas de natureza íntima", afirmou o governador em uma transmissão ao vivo numa rede social oficial do governo.


— Visitas de advogados a presídios no estado deverão ser ajustadas pelo secretário de Administração Penitenciária para possibilitar as medidas do presente decreto — afirmou Witzel,


Ele ainda se reunirá com empresários para explicar as medidas e evitar falta de alimentos nos mercados:


— Estaremos hoje às 16h nos reunindo com empresariados, representantes das cadeias de supermercados para não haver nenhum tipo de desabastecimento, para conversar com quem tem teatro, cinema, e explicar, juntamente com o dr. Edmar, todos os procedimentos necessários para não haver um agravamento da crise.


Presente na transmissão, o secretário de Saúde do estado do Rio, Edmar Santos, afirmou que as medidas são para reduzir a movimentação de pessoas, evitar aglomerações. Por isso, pediu que as pessoas, liberadas da presença física no emprego para trabalhar a distância, permaneçam em casa.


— As crianças também vão ser liberadas a partir dessa antecipação do recesso em 15 dias. Elas devem permanecer o mais tempo possível em suas casas, porque não adianta ela ficar circulando livremente em parques e praças e com isso se contaminar e levar essa contaminação para dentro do seu lar — afirmou Edmar.


As medidas constam em um decreto que o governador assinou durante a transmissão ao vivo. Ele ainda será publicado em Diário Oficial para passar a valer.


Ainda de acordo com Witzel, todos os servidores já foram orientados sobre como devem proceder, e que as repartições públicas do Estado sofrerão uma redução de atendimento ao público "para evitar aglomeração".


— Neste decreto, estamos orientando que qualquer servidor público, empregado público e contratado por empresa que preste serviço para o Estado que apresentar febre ou sintomas respiratórios — tosse seca, dor de garganta, mialgia, cefaleia ou prostração, dificuldade para respirar —, passe a ser considerado um caso suspeito, e deverá adotar o protocolo de atendimento específico, a ser informado por ato legal de cada instituição, a ser expedido por uma secretaria ou pela Secretaria de Estado de Saúde em até 48 horas — afirmou Witzel.


Em reunião com seus secretários, determinou-se a criação de um gabinete de crise para o monitoramento constante da situação no estado com relação ao vírus.




(O Globo)


17 visualizações
728X90.gif

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 Blog Kiko Cangussu