• kikoms

Corumbá: Desfiles dos blocos oficiais reúne multidão na avenida General Rondon



O desfile dos blocos filiados à Liga Independente dos Blocos Carnavalescos de Corumbá (LIBLOCC) reuniu uma multidão de foliões entre a noite de sábado e a madrugada deste domingo na avenida General Rondon. Cerca de 25 mil pessoas participaram da festa, que começou com a tradicional apresentação da Corte de Momo.


O primeiro bloco a descer pela Passarela Pantaneira do Samba foi o Praia, Bola e Cerveja, que homenageou Laura Cherry, a musa da agremiação. Neste ano o Praia, Bola e Cerveja completou 40 anos de fundação.


Em seguida foi a vez do Águia da Vila embalar o público, que já ocupava todas as arquibancadas montadas ao longo da avenida. O bloco se apresentou com o tema Folia e Alegria e contou com cerca de 600 componentes.



O Afro Samba Reggae desfilou em seguida. O homenageado foi o professor da Oficina de Dança do Pantanal, Kleber Costa. Foram aproximadamente 600 participantes que cantaram o samba, composto por Dirceu de Oliveira Pinto, ao longo de todo o desfile.


O quarto bloco, ainda na noite de sábado, foi o Nação Zumbi, que levou para a General Rondon o enredo Duas Histórias, uma Paixão, uma homenagem a Luís 33 e Cuiabano, ex-atletas do Corumbaense Futebol Clube e que trabalham no Carijó por anos.


O tradicionalíssimo Flor de Abacate desfilou na sequência. O bloco é presença certa no carnaval corumbaense há 54 anos e em 2020 homenageou duas mulheres que fazem parte da agremiação: Noêmia e Dona Terezinha.


Os Intocáveis foi o sexto a desfilar e desceu com aproximadamente 800 integrantes. O enredo foi o Amor pelo bloco. O principal destaque foi a bateria Pulso Forte, comandada pelo mestre João Victor.



Exaltando o trabalho realizado pela Rede Feminina de Combate ao Câncer, o Bola Preta também fez uma grande apresentação. Na bateria Furiosa, 60 componentes desfilaram fantasiados de médicos e empolgaram o público presente.


Já na madrugada de domingo, o Vitória Régia apresentou o enredo De Mãos Dadas com a Dama do Samba Social: Regina Panovich. Desde 2017 ela é presidente de honra do bloco e desfilou ao lado do esposo, o deputado estadual Evander Vendramini. Foram quase mil pessoas desfilando pelo bloco.


Nono bloco a passar pela General Rondon, o Oliveira Somos Nós homenageou seu ex-presidente, Catarino Oliveira, que também foi presidente da LIBLOCC , falecido no ano passado. O bloco teve 800 participantes e a bateria Barcelona veio comandada pelo mestre Diego Rojas.


O Arthur Marinho foi o penúltimo a desfilar. O bloco fez uma homenagem a cidade de Ladário, reuniu 600 foliões, sendo 100 deles só na bateria, comandada pelo mestre Aleson Galeano e representando a Marinha do Brasil.


Fechando o desfile da LIBLOCC, o Clube dos Sem se apresentou com o enredo 45 Anos da Ase Motors, concessionaria de veículos da marca Chevrolet, sendo a mais antiga dessa marca no Mato Grosso do Sul nos dias de hoje. Atual campeão, o bloco desfilou com quase mil integrantes e deixou a Passarela Pantaneira do Samba com gosto de quero mais.




(Asscom-PMC)

21 visualizações
728X90.gif

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 Blog Kiko Cangussu