Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 Blog Kiko Cangussu

  • kikoms

Pânico dos mercados exigirá diálogo e criatividade do governo e do Congresso



A decisão da Arábia Saudita de abrir uma guerra de preços no mercado de petróleo com a Rússia é o elemento que faltava para elevar o "modo pânico" em todas as praças financeiras do planeta. Esse cabo de guerra - que neste momento não há como dizer por quanto tempo irá durar - somado aos efeitos já identificados da crise do coronavírus sobre a economia mundial exigirá criatividade dos dirigentes brasileiros pra enfrentar as diversas consequências que terão sobre o já combalido ritmo de atividade da economia brasileira.


Além disso, o Palácio do Planalto terá que se esforçar para abandonar, nem que seja temporariamente, o espírito belicoso e trocá-lo por uma postura de diálogo franco e aberto com o Congresso.Alvo preferido dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Rodrigo Maia já se antecipou e mandou na noite de ontem, via redes sociais, um recado para os demais colegas da Praça dos Três Poderes:


“O cenário internacional exige seriedade e diálogo das lideranças do País. A situação da economia mundial se deteriora rapidamente. O Brasil não vai escapar de sofrer as consequências dessa piora global. É preciso agir já com medidas emergenciais”, escreveu o presidente da Câmara, logo depois de os preços do petróleo começarem a despencar nos mercados internacionais. Maia sinalizou que deputados e senadores estão prontos para tocar - e aprovar - as reformas da equipe econômica de Paulo Guedes: “O Congresso está pronto para avançar com as reformas necessárias capazes de restabelecer a confiança”.


Cabe ao ministro da Economia enviar o que está na gaveta e negociar com os parlamentares versões que agreguem os diversos interesses em jogo para viabilizar reformas com efeitos práticos e viabilidade política de ser aprovada.“Se agora os poderes da República agirem em harmonia e com espírito democrático, esta crise pode virar uma oportunidade de se somar forças em busca das soluções necessárias e urgentes”, alertou Maia.




(Renato Andrade)

9 visualizações
728X90.gif