Quarta pista da Assaf Trad começa a receber asfalto na próxima semana

June 28, 2018

 

Com os serviços de terraplanagem e aplicação da base em andamento, a Prefeitura de Campo Grande planeja pavimentar, a partir da próxima semana, o primeiro trecho (entre as ruas Alfredo Borba e Botafogo) da rua lateral, quarta pista da Avenida Cônsul Assaf Trad, que se estenderá  até a Rua Marques de Herval.

 

A obra integra a etapa A do projeto de drenagem e pavimentação do Bairro Nova Lima. Depois de concluída, será feito o recapeamento da pista bairro/centro da Assaf Trad, desde a rotatória do macroanel até o corredor do Nova Lima.

 

A expectativa dos empresários com comércio nesta pista lateral é de melhorias nos negócios com a pavimentação. A empresária Sandra Adelaide Theisen sofre há quatro anos com problemas de acesso. Cm o término da obra, ela planeja ampliar a clientela, abrindo à noite uma pizzaria que  vai gerar mais 10 empregos, dobrando o atual quadro de pessoal.  “Acredito que vamos atrair um público diferenciado”, avalia a empresária, beneficiada também com a pavimentação da Rua Botafogo, via lateral que antes estava intransitável por conta da erosão.

 

O  otimismo é compartilhado pelo empresário Marcelo Lima, proprietário de uma fábrica de ração bovina, instalada há 20 anos na pista lateral esquina com a Rua Eugênio Silvério. “Nestas duas décadas a empresa teve que gastar com pessoal e equipamentos para executar serviço de patrolamento e garantir a passagem de caminhões trazendo e levando ração”, contou.

 

A pavimentação deste trecho da pista lateral, segundo o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, vai desafogar o trânsito da Cônsul Assaf Trad, porque a rua  receberá o tráfego local do Nova Lima, pelo menos até a Marques de Herval. Também está no planejamento uma pista de desaceleração para o regular o fluxo de veículos na Rua Alfredo Borba, que será uma alternativa de acesso ao bairro, visto que é paralela a Avenida Zulmira Borba.

 

Obra interrompida

 

Dos quase 20 quilômetros de pavimentação previstos nesta etapa (exatos 19,38 km), iniciada em agosto do ano passado, até a interrupção do serviço em novembro, já foram executados 7,44 quilômetros e  mais de 90% da drenagem programada (8.028,85 km dos  8,75 km projetados).

 

A  pavimentação do Nova lima  foi interrompida em novembro do ano passado porque a Águas Guariroba parou a implantação da rede de esgoto, depois que o Tribunal de Contas suspendeu o contrato que prorrogava o contrato de concessão por mais 30 anos.

A Caixa não autoriza o andamento de obras financiadas com recursos do FGTS, como este projeto, em regiões onde não haja rede de esgoto, o que acabou paralisando os serviços, agora retomados.

 

 

(CGNotícias)

 

 

 

 

 

Please reload

RSS Feed